21 agosto 2012

Tempo de descobertas

E sabe que depois de muito tempo a gente acaba não sabendo quem realmente é. Se temos coisas a descobrir dos outros ao longo do tempo, é porque temos (igualmente) coisas a descobrir a nosso respeito. Coisas agradáveis, ou nem tanto. Coisas absurdas, vontades, desafetos, desejos, manias, atitudes. Coisas que nos completam e que, por isso, não podem se encaixar no que é certo ou que é errado. Não importa se são defeitos ou qualidades, são seus, são meus. O que importa é quando essas coisas se somam e dão conta da sua personalidade. E do quanto você a aceita e não a ignora. Porque a grande sabedoria não está em corrigir os erros, mas em aprender com eles.

3 comentários:

  1. Espero que você esteja descobrindo a felicidade eterna. É o que todos nós queremos descobrir :)

    ResponderExcluir
  2. A nossa vida é um eterno entrar e sair de casulos. Mas as vezes saímos antes de criarmos as asas necessárias pra voarmos mais alto, acho.

    Muitas saudades desse cantinho e de você.

    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que saudade das suas visitas Eraldo!! Beijos!!

      Excluir